Listas

Lista: Primeira impressão – ótimos discos de estreia

Bandas que já têm alguns discos na bagagem, mas ah!, aquele primeiro...

impressora

Discos de estreia são uma coisa complicada – em alguns casos, podem ser o primeiro e único de uma banda; em outros, podem não ser grande coisa, mas mostrar potencial; sem falar nas bandas que têm um primeiro disco maravilhoso e nunca mais produzem nada que seja tão bom. E essa lista aqui? Bom, são bandas que já têm algumas linhas na discografia, mas cujos álbuns de estreia podem, sem medo de exagerar ou ser absurdo, ser considerados seus melhores. Concorda? Discorda? Fala pra gente!

Interpol – Turn On The Bright Lights

Típico caso de primeiro disco que define uma banda. Doze anos e três ótimos discos depois, a imagem e o som que vêm à mente de praticamente todo mundo quando falamos de Interpol remetem à banda em Turn On The Bright Lights. Sem nenhum ponto fraco entre Untitled e Leif Erikson, o único jeito de deixar o disco melhor é colocar, como quem não quer nada, Specialist como a faixa 12.

http://www.rdio.com/artist/Interpol/album/Turn_On_The_Bright_Lights/

Arctic Monkeys – Whatever People Say I Am, That’s What I’m Not

Entre as diferentes caras – e cortes de cabelo – que os Arctic Monkeys mostraram nos últimos oito anos (damn, o tempo passa!), há quem diga que musicalmente eles nunca estiveram tão bem quanto no primeiro álbum, uma afirmação da qual se pode discordar, mas nunca dizer que é absurda. Whatever…, além de um nome longo demais, traz uma banda forte, com guitarras assertivas e Alex Turner abusando de sua capacidade de contar histórias. Se em 2013, com AM, a banda deu mais um passo para se tornar uma das grandes do mundo, muita gente já sabia, em 2006, que isso era só questão de tempo.

http://www.rdio.com/artist/Arctic_Monkeys/album/Whatever_People_Say_I_Am%2C_That%27s_What_I%27m_Not/

Kings of Leon – Youth & Young Manhood

Barbas, cabelos compridos em cortes que beiravam o infeliz, e música excelente. Esse era o Kings of Leon em seu primeiro álbum, cheio de um Southern Rock delicioso. Traços do início ainda são encontrados em outros lançamentos da banda, que buscou novos caminhos e conquistou novos fãs (muitos dos quais usam sapatênis, dizem), mas nada que mate a sede e a saudade do que a banda era no início dos anos 2000.

http://www.rdio.com/artist/Kings_Of_Leon/album/Youth_And_Young_Manhood/

Pearl Jam – Ten

Ao falar em disco lançado por uma banda de Seattle em 1991, é natural pensar em Nevermind, mas seria um erro deixar o álbum de estreia do Pearl Jam à sombra do clássico do Nirvana. Cheio de hits, com guitarras poderosas e a inigualável voz de Vedder (quer dizer, tem o cara do Cre-NÃO), Ten é o ponto de partida e um dos muitos pontos altos da carreira da banda, sem dúvida uma das maiores e mais importantes do Rock alternativo.

http://www.rdio.com/artist/Pearl_Jam/album/Ten_4/

Coldplay – Parachutes

Como toda banda que alcança o tamanho que o Coldplay alcançou ao longo dos anos, há muita gente que adora e muita gente que odeia. Mas Parachutes é uma excelente maneira de destorcer narizes para os ingleses e até mesmo de abrir corações para a banda. Incrível, o disco, com letras quase sempre felizes e otimistas rodeadas por uma atmosfera musical triste, tudo combinando pra um álbum muito, muito bonito. Uma verdadeira joia do post-Britpop.

http://www.rdio.com/artist/Coldplay/album/Parachutes/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s