Artigo

Analisando Trilha Sonora: A Culpa É das Estrelas

Ainda não vimos o filme, mas já aprovamos a trilha!

tfios_soundtrack_cover

A não ser que tenha estado em coma pelos últimos três anos, você com certeza já ouviu falar em A Culpa é das Estrelas (The Fault in Our Stars), livro do John Green que foi transformado em filme e estreia essa semana aqui no Brasil e em boa parte do mundo mundial. Na verdade, mesmo em coma é capaz que você tenha ouvido algo sobre TFiOS.

Do que se trata? Dois adolescentes com câncer se apaixonam. Basicamente isso. A história é divertida e muito bonita e tal, mas adolescentes com câncer, então RIOS DE LÁGRIMAS. Metade das pessoas que eu conheço que leram o livro acabaram a parada meio desidratadas de tanto chorar, e o filme promete não ser diferente. Sério. Se a Kleenex não fizer nenhuma ação de marketing na entrada dos cinemas, será um dos maiores desperdícios de oportunidade da história.

Obviamente ninguém d’O Pasquindie viu o filme ainda, mas obtivemos acesso (porque foi divulgada já há um tempo) à trilha sonora do ~longa~, e é bem legal! Com vários nomes do mundo ~indie~, ou pelo menos gente que ~os indie gosta~ – como Lykke Li, Grouplove, Jake Bugg, Ray LaMontagne, The Radio Dept. (de quem falamos em nossa parada na Suécia, lembram?) e Indians – o disco tem grandes chances de garantir espaço no cartão de memória de muita gente.

Como ainda não podemos ligar filme e músicas pra falar qualquer coisa (não que a gente deixe de falar sobre algo por não conhecer), vamos ver o que Season Kent, responsável pela trilha, disse com exclusividade ao Pasquindie Huffington Post sobre algumas das músicas. Eu posso até fazer algum comentário, mas meus pensamentos são estr-NÃO!

Ed Sheeran – All of The Stars

Kent disse acreditar que essa seja a música perfeita para os créditos finais do filme, quando você precisa de um momento pra respirar. “Essa música começa bem tranquila e te acalma. Ela é bastante ~agridoce~ [grifos meus [AH VÁ!]] e emotiva, mas tem essa sensação de elevação. Isso é o que mais queríamos que as pessoas sentissem saindo do cinema”. Eu achei a música meio chatinha, mas depois de duas horas de amolecimento coronário, tudo pode mudar.

Jake Bugg – Simple As This

“Uma coisa incrível do Jake Bugg é que ele é um artista jovem, recente, mas que tem esse tipo de som de alma antiga, o que combinou bem com a nossa história”, diz Kent. Verdade. Simple As This é do primeiro disco do garoto (Jake Bugg, 2012) e tem toda a pegada folk que lhe rende as comparações com Bob Dylan. Nossa versão favorita de Jake.

Grouplove – Let Me In

Música feita para o filme. Muito da boa e bonitinha, toda Grouplove. Toca em uma parte super OOOHH! OUNNNS! do filme, e Kent disse à banda que tinha que ser algo realmente marcante, um “’Say Anything‘ moment”, o que só me deixou com mais vontade ainda de ver a coisa toda na tela.

Charli XCX – Boom Clap

Kent foi quem mais apoiou e defendeu que essa música estivesse no filme, e olha, parece um puta acerto. Nunca tinha ouvido falar na tal Charli XCX, e nem ouvi outras coisas dela, mas Boom Clap tem essa coisa pop eletrônica meio adolescente que, se tocar em uma dessas Indie Parties da vida, não deve deixar muita gente parada (é som de preto! De favel- oi? Não? Ok.)

STRFKR – While I’m Alive

A música é legalzinha, mas parecida demais com muita coisa que você já ouviu. Esquecível.

Indians – Oblivion

Bem na hora em que ia falar da música do Indians, esse link do Monkeybuzz sobre a própria pipocou na minha timeline, então vocês podem ir lá se informar. Os caras do filme queriam uma música do Bon Iver nessa cena, mas o cara não autorizou o uso, aí rolou um momento Pepsi e sim, pode ser Indians.

Lykke Li – No One Ever Loved

A sueca escreveu essa música para o filme, mas acabou não rolando encaixe, engate, conjunto, conexão, conversa telepática, o santo não bateu. Mas Kent diz que eles realmente gostaram da música e não queriam deixá-la de fora – você pode ouvi-la nos créditos finais, enquanto se recupera, e é Lykke Li, então vale a pena ficar mais um tempinho no cinema.

O tracklist completo do disco você vê abaixo, e agora fica a vontade de ir logo para o cinema ver como tudo funciona no filme. Já estou preparando os lencinhos, e vocês?

  1. Ed Sheeran – All Of The Stars
  2. Jake Bugg – Simple As This
  3. Grouplove – Let Me In
  4. Birdy – Tee Shirt
  5. Kodaline – All I Want
  6. Tom Odell – Long Way Down
  7. Charli XCX – Boom Clap
  8. STRFKR – While I’m Alive
  9. Indians – Oblivion
  10. The Radio Dept. – Strange Things Will Happen
  11. Afasi & Filthy – Bomfallarella
  12. Ray LaMontagne – Without Words
  13. Birdy – Not About Angels
  14. Lykke Li – No One Ever Loved
  15. M83 – Wait
  16. Birdy & Jaymes Young – Best Shot

 

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s